Fórums » A Guerra dos Tronos Card Game: Discussão Geral

LUTA PELO PODER (MULTIPLAYER)


Boa tarde!

Com este post eu quero discutir uma qualidade de GUerra dos Tronos que tem sido deixada de lado, tanto pelos jogadores quanto pela Galápagos: o modo multiplayer, ou a Luta pelo Poder. Essa é uma carfcaterística única de GdT, um grande diferencial que os criadores do jogo se esforçaram para elaborar de modo a transmitir para a mesa o clima tenso dos livros e do seriado.

Diferentemente da grande maioria dos cardgames, GdT pode ser jogado por mais do que dois jogadores. Na verdade, o jogo pode contar com até SEIS baralhos na mesa, levando cada partida a um outro patamar de interação entre os jogadores. Intriga, alianças, traições... tudo isso começa a aparecer quando três ou mais jogadores estão tentando vencer o jogo ao mesmo tempo que impedem o outro de vencer primeiro. Isso sem falar que com três ou mais jogadores, é acrescentado ao jogo as regras do Pequeno Conselho e suas miniaturas, que fazem com que a iniciativa realmente importe numa partida, pois escolher primeiro (ou por último) uma posição no conselho pode ser a diferença entre ganhar ou perder.

Cardgames famosos, como Magic: The Gathering, tentam inserir mais jogadores em suas partidas, mas na verdade mantêm a mesma lógica de dois lados: 2x2, 3x3 e por aí vai. Como esses jogos não foram pensados para vários jogadores, esses modos de jogo parecem gambiarras que não funcionam tão bem assim. Você pode até jogar GdT no modo 2x2 (mas nesse caso eu recomendo que você termine a partida com 25 pontos, ao invés dos 30 indicados no manual). Outros cardgames nem se dão a esse trabalho de criar regras para multiplayer, como esse cardgame da Marvel que está fazendo sucesso aqui no Brasil.

Então o que nós estamos falando aqui é de um grande diferencial de GdT, um extra do jogo que muitos não usufruem. Muitos não sabem o que estão perdendo, porque o jogo muda muito! Com três ou mais jogadores você precisa ser muito mais cauteloso, chamar a atenção para o outro, porque se você ficar muito em evidência, os outros jogadores podem (e vão) juntar forças contra você. Então ou você monta uma base bastante sólida para segurar os vários ataques no futuro, ou prepara uma jogada muito eficiente que lhe renda umas seis ou sete fichas de uma vez, para finalizar o jogo antes que alguém possa fazer alguma coisa.

Várias vezes aqui na mesa, por não entenderem essa dinâmica do multiplayer, alguns jogadores rushavam suas jogadas, chegando a acumular dez fichas no primeiro turno(!), e depois terem a mesa praticamente limpa no segundo turno porque todos os outros jogadores se voltam contra quem está em evidência.

Algumas decisões se tornam muito mais complexas, como o momento certo de escolher um Valar Morghulis. Às vezes uma carta assim poderá causar um estrago muito grande em um jogador, mas não interferir tanto assim em outro, de tal forma que você pode estar entregando o ouro pro bandido sem querer.

Às vezes você pode vencer a iniciativa e escolher ser o segundo ou terceiro a jogar, só para escolher uma posição no Pequeno Conselho que algum jogador muito forte te apoie (e por isso não possa te atacar). Às vezes você vai estar apoiando alguéme vai colocar um personagem seu na reta para defender aquela pessoa, só porque ela mesma não pode ou não quer e você não quer que um terceiro jogador receba uma ficha extra pelo ataque sem defesa.

Enfim, o jogo ganha uma camada diferente, um novo nível de interação, exigindo decisões diferentes... e decks levemente adaptados. Se por um lado, as cartas que visam um personagem em específico (Leite de Papoula, por exemplo) perdem um pouco a sua força porque passam a existe MAIS personagens na mesa para serem controlados; por outro lado você passa a utilizar planos e outras cartas que dependem de você ter mais do que um oponente na mesa.

Um ponto que pode ser considerado negativo é a questão do tempo, que aumenta consideravelmente porque cada jogador na mesa é um tempo a mais pensando e agindo. Mas, pelo menos aqui no nosso grupo, a gente considera que vale a pena. Na verdade, só jogamos no modo Duelo (1x1) quando estamos esperando os outros membros do grupo aparecerem, ou seja, só mesmo como uma brincadeira, um "filler". O jogo de verdade é com mesa cheia, às vezes duas mesas porque temos mais de um coreset com as miniaturas, então dividimos em dois grupos e improvisamos um torneio.

 

LUTA PELO PODER (MULTIPLAYER)

PRÓS
Maior interação entre os jogadores
Maior dose de estratégia
Valoriza a Iniciativa
Permite o uso de cartas com o texto "se você tiver mais do que um oponente..."

CONTRAS
Aumenta o tempo de cada partida
Cartas com alvo único perdem um pouco da sua força

 

-----

 

Vocês já experimentaram esse modo de jogo? Concordam com o que foi dito? Esqueci de falar alguma coisa?

Já experimentei sim, ma realidade me parece que é esse o modo de jogo legal, 2x2 é apenas uma sombra sem graça do jogo com mais personagems.

Um dos fatores importante é saber adiministrar a vitória, estar ganhando de 3, 4 ou cinco jogadores quando só se pode fazer 3 ataques durante o turno é um ótimo desafio, dificilmente ganho com a estratégia atarcar para não ser atacado, mais comum nos jogos 2x2

Que belo post Vinicius... perfeito cara!

A graça do jogo mesmo é a Disputa pelo Poder!! Jogar com 3+(limite de 6 players) é o diferencial desse jogo!! E por isso que eu particularmente gosto dele pra caramba...

Eu costumo jogar mais o x1, pois para termos mais gente jogando comigo eu tenho que me locomover ate a casa de um Noob (Alo Ariel) rs...

Os decks para Disputa por Poder é totalemente diferente dos de Justas, a mecanica muda, voce tem que saber de quem tirar cartas da mão (Conflitos de Intriga) de quem eliminar mais um personagem (Conflitos Militar), sem falar na questão de defender e não se expor muito tendo muitos personagens ajoelhados, ou seja, o jogo muda como um todo e a gama de estrategias cresce de forma absurda!!

E o mais legal desse jogo é a criação de cartas que servem para justas, para Disputa por Poder e para ambos xD.

Da pra jogar com mais de 4? Na caixa do jogo e manual fala de 4 pessoas. 

Até 6. Mas em torneios só vai até 5.

​Na minha opinião, o jogo com 6 é fenomenal. Quando cada um está controlando uma casa diferente então...

Vinicius você resumiu bem nossas experiências no modo Multiplayer na verdade o X1 se torna até sem graça visto que não tem a parte de intriga e "brigas" na mesa devido ao pequeno conselho. 

Gostaria de ter mais torneios multiplayer premiando os jogadores mais regulares imagina entrar em um torneio individual onde a final tem 6 vagas isso por si só ja é motivador.

Excelente texto! Esse é sem dúvidas o melhor atributo do game. Uma disputa Free For All chama muito atenção. Com 6 jogadores na mesa e alguns petiscos (isso aumenta muito o tempo da partida, talvez 3, 4 horas) é garantia de diversão.
Cada casa tem suas particularidades o que deixa o jogo muito complexo e intrigante.

Realmente jogando com 4 players ou mais que se vê como é o jogo. Fica muito parecido com a série (livros) com intrigas, alianças, manipulação e tudo mais. O modo 2 players é "jogável" na minha opinião, mas é muito direto, o que tira bastante do charme do jogo. 4 ou mais players é onde fica a diversão.

Concordo plenamente com tudo colocado por você nesse post e também com as respostas do pessoal. Neste aspecto o jogo é sem igual.

O único ponto ruim mesmo é o tempo gasto na partida. Espero que a segunda edição, como promete, permita partidas mais rápidas e ao mesmo tempo tão complexas como é na edição 1.