Levando seus jogos para viajar

Assinar RSS!

publicado em 23.12.2018 por Galápagos Jogos

Por Eduardo Guerra

Final de ano é uma época em que muita gente aproveita as férias ou um recesso de final de ano para viajar.  Alguns acabam indo para a praia, outros optam pela casa de parentes, sem falar naqueles que preferem um passeio romântico com sua cara-metade. O problema é deixar aquela estante cheia de jogos para trás... Lembra quando você pensou: “Nas férias terei mais tempo de jogar”? Agora, chegou a hora de sair de casa e escolher que títulos irão te acompanhar. Eu sei que não é uma escolha fácil, mas não se desespere que vou te dar algumas dicas de como escolher seus jogos para uma viagem!

A primeira é avaliar o espaço que você terá disponível para levar os jogos. Se você está de carro, é possível levar algumas caixas maiores no porta-malas, mas se vai de ônibus ou avião, é necessário ver o que vai caber na sua mala. Nesse caso recomenda-se jogos menores e com caixas mais finas, como é o caso do Imagine e do Bloodborne. Para evitar danos às caixas, tente ao máximo manter os jogos na bagagem de mão. Outra dica, para poupar espaço e evitar estragar as caixas, é tirar os componentes de dentro delas e leva-los em pastas ou necessaires. Com o Sagrada e o Azul, por exemplo, essa dica funciona muito bem!

Outra questão que deve ser levada em consideração é com quem pretende jogar durante a viagem. Se estiver viajando com sua(eu) companheira(o), considere levar jogos que funcionem bem para 2 jogadores, como 7 Wonders Duel ou Splendor. Mas se você tem família grande e planeja incluir todos na jogatina, não deixe de levar jogos que são melhores com muitos participantes, como The Resistance e Mafia de Cuba. Não esqueça também do perfil dos jogadores que irá encontrar: são crianças? já conhecem jogos de tabuleiro? são fãs de videogame? Levar um jogo que irá agradá-los certamente facilitará que eles sentem à mesa  com você!

Por fim, não se esqueça de levar em consideração o espaço e o tempo que terá para jogar. Se pretende levar os jogos para a ceia de natal, por exemplo, já veja com o dono(a) do local que mesa pode usar para jogar. Em relação ao tempo, se você está indo na praia com amigos e vai ter as noites livres, um jogo mais demorado e elaborado como Rising Sun ou Blood Rage é uma boa pedida. Mas se planeja encaixar uma jogatina nos momentos de folga de uma viagem de passeio, talvez algo mais rápido, como Concept ou o Dragon Castle, sejam mais adequados.

Minha última dica é bem simples: Black Stories! Tem criança no meio? Então o White Stories! Não existe nada melhor de se levar em viagens do que esse. Não precisa de mesa, podem participar quantas pessoas quiserem e se encaixa em qualquer momento livre que você tiver. Por trabalhar apenas com perguntas e respostas, até mesmo quem está dirigindo pode participar. Além disso, ele é bem pequeno e dá para levar em qualquer cantinho. Sacar ele na hora certa pode transformar um momento de tédio em uma experiência bem divertida.

É natural você querer levar seus jogos favoritos para a viagem, mas se não for ter oportunidade de jogá-los, você pode acabar se frustrando. Levar essas dicas em consideração na hora de escolher os jogos, nos faz ajustar as expectativas e priorizar aqueles que realmente tem mais chances de efetivamente serem colocados na mesa! Boa viagem e boas jogatinas!

*Eduardo Guerra é pesquisador na área de computação e pai da Duda e da Bia, suas fiéis companheiras de jogatina. Se considera um jogador de RPG que se apaixonou pelos jogos de tabuleiro, vivendo atrás dos mais "diferentosos". Busca se aventurar no mundo do design de jogos analógicos e está sempre falando sobre suas ideias no canal 3DU's

#COMPARTILHE

Facebook
Twitter
Feed RSS
Assinar RSS!

Comentários

Nenhum Comentário! Seja o Primeiro!

Faça login ou crie uma conta para comentar!

Fazer Login